05 janeiro 2009

rocknrolla

Mumbles: If I could be half the human being Bob is at the cost of being a poof, I'd have to think about it. Not for very long, but I'd have to pause.

Logo de início, RocknRolla é masculinamente agressivo. Aliás, todo o filme é um desfilar de tensões homoeróticas entre gangsters. E não estou a ser tendencioso. Da roupa aos carros, do discreto elemento gay do grupo ao amigo conhecedor de história de arte, passando pelos zombies russos e pelo sub-plot entre o velhote e seus mânfios, está lá tudo o que um homem pode desejar. Sem Madonna e ainda bem.

1 comentário:

zoo disse...

por acaso, vi agora o revolver e surprise surprise, gostei bastante, nao sei se por ter as expectativas bem baixas, mas gostei do argumento com piruetas!e o ray liotta e pavoroso