04 março 2012

visto - shame, de steve mcqueen
O segundo filme de um artista plástico, fora os filmes das artes plásticas. Um trabalho de actor com uma disciplina notável. Uma entrega total numa cidade "inóspita", sim (lia eu isto algures no outro dia e sublinho), mesmo sendo New York não há ali muito calor nem amor. Uma adicção. Um frio relacional, um desligamento afectivo. Alguém canta, enquanto outro chora. It´s just sex, ou talvez não. O Sex and the City desta década.



Sem comentários: