20 janeiro 2013

checking in
Este ano vamos entrar de novo, ou pela primeira vez, no Bates Motel que o Hitchcock filmou no seu Psycho. Só que agora a coisa passa-se em formato de série, durante a adolescência do protagonista do filme e com o foco na mãe. A homosexualidade reprimida, a relação mãe-filho e uma série de outras psicologias que vão  explicar talvez muito do filme. Tem bom ar, bons actores (Nestor!!!) e é criado por um dos senhores do Lost. Vamos ver...



Sem comentários: